segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Talentos de Coreaú se apresentam na feira livre


Aproveitando o espaço do dia de Domingo, onde temos uma multidão de visitantes em nossa cidade por ocasião da feira livre, talentos de nossa terra aproveitam o espaço para mostrar seus dons, seja tocando algum instrumento, seja cantando, o fato é que, a propaganda feita naquele espaço se torna essencial para que possa surgir uma oportunidade para que eles encaminhe seus passos para o sucesso.

Fonte: Blog RM no Foco.

MEC propõe alterações para tornar a escola mais atraente


Os dados chocam: metade dos jovens de 15 a 17 anos estão fora do ensino médio. Parte desse contingente estuda, com atraso, no ensino fundamental. Mas outra parte, a face mais preocupante dessa estatística, deixou os bancos escolares para trás. “Os alunos encontram um ensino médio organizado em torno de um número muito grande de disciplinas, sobrecarregadas de conteúdos mais voltados para vestibulares, muitos deles sem significado para suas vidas”, diz Francisco Aparecido Cordão, presidente da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação. O CNE discute atualmente uma atualização das diretrizes curriculares do ensino médio. Um dos programas que tem servido de base para a discussão é o Ensino Médio Inovador, criado e financiado pelo Ministério da Educação e já implementado em 357 escolas do país em 2010 –São Paulo não participa, mas estuda entrar. O programa se baseia em quatro eixos: trabalho, ciência, tecnologia e cultura. Cada escola cria seu plano de ação pedagógica, que pode eleger um desses eixos como principal ou misturá-los, em atividades complementares, que podem acontecer até fora da sala de aula. Para isso, a carga horária passa das 2.400 horas anuais obrigatórias para 3.000. Outros focos são leitura, artes e atividades em laboratórios, além da dedicação integral dos professores. O governo do Rio já planeja estender o modelo para mais escolas em 2013. Hoje, 16 participam. Antonio Paiva Neto, subsecretário de Gestão da Rede e de Ensino, cita como exemplo uma escola que integrou todos os conteúdos dados em aula ao mundo do trabalho. “O programa acaba mexendo com a prática pedagógica do professor e o aluno começa a questionar. Ele vê que é possível que aquela disciplina seja ministrada de uma outra forma”, diz Letícia Ramos, coordenadora do programa em Pernambuco.

Fonte: Blog Coreaú em Rede.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

SINDPROC informa aos seus sócios:


Na próxima Segunda-feira, 28/02/11, à partir das 08:00hs, na Sede Social da referida entidade sindical, haverá Expediente Jurídico com o advogado Dr. José Medeiros.

Ocasião em que todos aqueles sócios que necessitarem de atendimento Jurídico e sindical deverão comparecer à sede do mesmo.


José Mário Moreira
Presidente

Salário Mínimo


O SINDPROC em parceria com a Federação dos Trabalhadores e das Trabalhadoras do Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (FETMACE), assim como, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) foram à luta, legítima, nas ruas e no Congresso invocando o acordo celebrado em 2007 com o governo federal, que, além da reposição inflacionária, o mínimo deveria receber percentual de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) dos dois anos anteriores.

Nas discussões e mobilizações os trabalhadores e as centrais sindicais não conseguiram convencer a equipe econômica do governo para dar uma antecipação do ganho real que o piso nacional terá em 2012. O governo fez cálculos e chegou à conclusão que era mais prudente elevar o piso nacional para R$ 545,00.

Depois da Câmara dos Deputados aprovarem a proposta do Governo, anteontem o Senado federal também definiu o mínimo de R$ 545,00 para 2011. O governo também aprovou que durante os próximos quatro anos o mínimo vai ser reajustado pela inflação do ano anterior mais o PIB, a soma de tudo que é produzido na economia do país, de dois anos atrás. Por isso, já dá para fazer a conta. Em janeiro do ano que vem, o salário-mínimo deve chegar a cerca de R$ 620.

Agora é hora de fazer que a lei do mínimo seja cumprida nos Estados e Municípios. A própria Confederação Nacional de Municípios (CNM), tem se pronunciado que os municípios precisam obedecer a lei vigente e o valor acordado pelo Congresso. Lamentavelmente e contrariando a própria Constituição ainda encontramos no Ceará muitos trabalhadores e trabalhadoras do serviço público municipal recebendo menos que o salário mínimo nacional. Esta realidade não pode continuar.

O SINDPROC tem a consciência que o valor de R$ 545,00 não atende às reais necessidades dos trabalhadores, mas acredita que a metodologia de avanço do mínimo apresentada pelo Governo e aprovada no Congresso Nacional é coerente e assegura aos trabalhadores uma política adequada de reajuste salarial.

Conclamamos aos filiados que se mobilizem para a garantia da efetivação do salário mínimo nacional e ficaremos alertos para fiscalizarmos, denunciarmos e cobrar mos o respeito as leis e a constituição. Ficaremos vigilantes aos posicionamentos públicos da APRECE acerca do tema do salário mínimo exigindo respeito a lei e a cidadania dos trabalhadores e trabalhadoras.

Direção do SINDPROC

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Faltam professores qualificados no ensino médio


Docentes desta etapa lidam com várias turmas, salas cheias e lecionam conteúdos para os quais não se formaram.

Para ensinar, seria esperado que os professores estivessem entre os profissionais mais bem preparados da sociedade, mas indicadores apontam que isso está longe de acontecer. Décadas de salários baixos e relatos de condições de trabalho inadequadas afastaram da carreira a maioria das pessoas com os melhores desempenhos enquanto estudantes. A falta de atratividade da profissão atinge a educação brasileira como um todo, mas provoca consequências ainda mais sérias no ensino médio, como falta de professores especializados, o tema da quarta reportagem da série especial do iG Educação sobre o fracasso desta etapa.

Uma pesquisa da Fundação Lemann aponta que 30% dos estudantes que decidem ser professores estavam no grupo dos 5% com as piores notas quando eram alunos. “As pessoas que buscam a carreira são, em geral, de classe baixa e ainda vêem o cargo como ascensão social, mas infelizmente carregam pouca bagagem cultural”, comenta Elizabeth Balbachevsky, pesquisadora participante de grupos internacionais na área de educação para jovens e livre docente pela Universidade de São Paulo.

A falta de preparo é mais preocupante no ensino médio. A complexidade dos conteúdos exigiria profissionais com formações específicas e aprofundadas, mas como as escolas não encontram quantidade suficiente no mercado, salas de aula acabam ficando vazias ou docentes de uma área são improvisados em outras para as quais não têm formação adequada.

A primeira opção é mais comum nas redes públicas. Alan Henrique Meira dos Santos, de 16 anos, estudante do 2º ano do ensino médio na escola estadual Irma Annette Marlene Fernandez de Mello, zona leste de São Paulo, afirma que a falta de aulas por ausência de professor é o maior problema que enfrenta para aprender.

O jovem conta que, no ano passado, não teve aula nenhuma sexta-feira. “De português, trocou o professor três vezes e teve aula no máximo durante dois meses”, afirma, enquanto folheia o caderno na tentativa de lembrar de todas as disciplinas que cursa. “Física, o professor vinha, biologia, faltou só um pouco, e filosofia veio quase metade do ano. Inglês, não teve.”

Na ausência do professor específico, as escolas tentam preencher as aulas com o profissional que tem à disposição. Um relatório de 2009 também da Fundação Lemann mostra que menos de 40% dos professores de física, química, artes e inglês do ensino médio são formados na disciplina que ministram. Mesmo em língua portuguesa e matemática, esse porcentual não passa de 70%.

No Recife, o sociólogo Jocimar da Silva procurou trabalho como professor de sociologia no colégio particular Curso Menezes e ganhou também as vagas para ministrar disciplinas de filosofia e espanhol. Segundo ele, mesmo sem ter estudado a didática de ambas, o fato de ter feito um curso de línguas o ajuda nas aulas de espanhol e as outras duas matérias são relacionadas à sua formação. “Foi minha primeira experiência como professor titular. Antes, durante a faculdade, eu tinha feito estágio em escola pública, mas como substituto de matemática”, conta.

Jocimar assumiu todas as três séries do ensino médio e também parte do fundamental. Com isso, passa as manhãs em sala de aula. À tarde, ele tem um segundo emprego como assessor de um vereador. “Por sorte, só vou à Câmara em dias de reuniões e, no restante, trabalho de casa e consigo tempo para ver o material da escola e preparar a aula.”

Empregos múltiplos

A falta de dedicação exclusiva à educação também é mais frequente no ensino médio do que no ensino fundamental ou infantil, segundo pesquisa feita pelo Instituto Paulo Montenegro, braço do Ibope voltado à educação. Segundo entrevistas realizadas com professores das 10 maiores capitais brasileiras, enquanto 12% dos docentes em geral realizam outro trabalho além de lecionar, no ensino médio, esse porcentual vai para 21%.

A diretora-executiva da instituição, Ana Lúcia Lima, ainda aponta o fato de os docentes darem aulas em muitas turmas, normalmente superlotadas, como dificultador do trabalho docente. “Há no ensino médio uma parcela maior de professores com melhor formação. Por outro lado, a grade curricular prevê um grande número de disciplinas, com aulas distribuídas ao longo da semana, fazendo com que muitos lecionem em várias turmas, às vezes, dispersas por diferentes escolas”, diz.

Na pesquisa, os docentes do ensino médio também reclamaram de falta de valorização por parte dos pais e alunos e da lotação das várias salas de aula que frequentam. Um educador dessa fase de ensino tem, em média, 402 alunos, com os quais mantém um contato pouco frequente. “Em síntese, é mais crítica a situação dos professores do ensino médio com relação às condições de trabalho e ao desprestígio junto à sociedade”, conclui a diretora do instituto.

Quem tenta melhorar a formação encontra dificuldade

O professor de língua portuguesa da rede estadual de São Paulo, Walmir Siqueira, dá aulas para uma quantidade de estudantes um pouco acima da média registrada pela pesquisa: 440 em 11 turmas diferentes. “As salas de ensino fundamental têm até 35, mas as do ensino médio, todas, recebem mais de 40”, comenta.

Formado em 1994, ele conta que procurou a profissão com a visão que tinha na época: “Ser mestre ainda era algo nobre”, lembra. Em 1995, chegou a receber orientações dentro da escola em que iniciou a carreira. “Tinha um coordenador por disciplina e reuniões semanais para discutir projetos em conjunto”, afirma.

A formação interna foi interrompida no ano seguinte, mas o governo formou uma parceria com universidades para que os professores fizessem pós-graduação. “Comecei e estava adorando, mas o convênio foi interrompido no meio, ninguém ganhou diploma nem nada”, recorda. Empolgado com os estudos, Walmir se matriculou em um curso particular no ano seguinte, mas diz que não concluiu o projeto por falta de tempo e dinheiro.

O professor recebe R$ 1.600 por mês e conta que o salário baixo também o impede de se dedicar mais às dificuldades apresentadas pelos alunos. “Para ganhar isso, dou 31 aulas semanais (o limite permitido pela legislação paulista é de 32). Infelizmente, não sobra tempo para preparar um projeto diferenciado, mais atraente, ou aulas de recuperação, que são obviamente necessárias.”

Fonte: IG Notícias.

Veja como cada senador votou no mínimo



Fonte: Folha.com

É PALHAÇADA!!!!!!!!!!!!!!!!!


MEC anuncia piso de R$ 1,187,97 para professores.

“O Ministério da Educação (MEC) anuncia hoje o novo valor do piso salarial nacional dos professores do ensino básico — R$ 1.187,97 — e a redução de exigências para ajudar prefeituras que dizem não ter dinheiro para pagar o salário mínimo do magistério. O reajuste será de 15%, índice calculado com base em interpretação da lei feita pela Advocacia-Geral da União.

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) contesta o valor divulgado pelo MEC e diz que o piso deveria ser de R$ 1.597 mensais, em 2011. Divergência semelhante já tinha ocorrido no ano passado.

Sindicalistas discordam da interpretação endossada pelo MEC, prefeituras e governos estaduais.

A lei aprovada pelo Congresso fixa como parâmetro o aumento de gasto por aluno/ano no Fundeb (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica).

A divergência é se deve ser considerada a variação do ano anterior, isto é, de 2009 e 2010, ou a atual, de 2010 para 2011. A AGU argumenta que, em 2011, só existe uma estimativa de receita e que seria temerário dar um reajuste com base em previsões. Já a CNTE diz que a lei é clara e fala no ano atual.

O piso nacional é definido anualmente. Em 2010, era de R$ 1.024,67 mensais. Ele corresponde à remuneração mínima de professores com jornada semanal de 40 horas e formação de nível médio (curso de magistério).

Em tese, profissionais com diploma de nível superior deveriam ganhar mais, o que nem sempre ocorre.”

Fonte:(O Globo).

PROJETO DE LEI Nº 480 - Sensacional !!!


Autor: SENADOR - Cristovam Buarque
Ementa: Determina a obrigatoriedade de os agentes públicos eleitos matricularem seus filhos e demais dependentes em escolas públicas até 2014.
Data de apresentação: 16/08/2007
Situação atual:
Local:
14/01/2011 - Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania

Situação:
14/01/2011 - AGUARDANDO DESIGNAÇÃO DO RELATOR
Indexação da matéria:
Ver a indexação da matéria Clique para ver/ocultar a indexação da matéria
Indexação: FIXAÇÃO, OBRIGATORIEDADE, AGENTE PÚBLICO, OCUPANTE, CARGO ELETIVO, EXECUTIVO, LEGISLATIVO, REPÚBLICA FEDERATIVA, ESTADOS, (DF), MUNICÍPIOS, MATRÍCULA, FILHOS, DEPENDENTE, ESCOLA PÚBLICA, EDUCAÇÃO BÁSICA, ENSINO FUNDAMENTAL, ENSINO DE PRIMEIRO GRAU, DEFINIÇÃO, PRAZO MÁXIMO, APLICAÇÃO, NORMAS.Projeto obriga os eleitos a matricularem seus filhos em escolas públicas.

Uma idéia muito boa do Senador Cristovam Buarque.

Ele apresentou um projeto de lei propondo que todo político eleito (vereador, prefeito, Deputado, etc.) seja obrigado a colocar os filhos na escola pública.

As conseqüências seriam as melhores possíveis.

Quando os políticos se virem obrigados a colocar seus filhos na escola pública, a qualidade do ensino no país irá melhorar. E todos sabem das implicações decorrentes do ensino público que temos no Brasil.

SE VOCÊ CONCORDA COM A IDEIA DO SENADOR, DIVULGUE ESSA MENSAGEM.

Ela pode, realmente, mudar a realidade do nosso país.
O projeto PASSARÁ, SE HOUVER A PRESSÃO DA OPINIÃO PÚBLICA.

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 480, DE 2007
Determina a obrigatoriedade de os agentes públicos eleitos matricularem seus filhos e demais dependentes em escolas públicas até 2014.

PARABÉNS PARA O SENADOR CRISTOVAM BUARQUE.
BOA SORTE JUNTO A SEUS PARES.

IDEIA SENSACIONAL!

Fonte: Blog Coreaú Online.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

CEMITÉRIO VELHO DA RUA DO PEÃO



Nada se sabe sobre a criação desse cemitério que está situado na beira do Rio Coreaú, mais precisamente em frente ao poço do Socavão, que fica por traz da antiga Rua do peão.

Li no livro “Historia de Coreaú (1702-2002), do nosso historiador e conterrâneo Leonardo Pildas apenas suposições sobre a sua criação, nada de concreto foi informado, nem de quem nele foi enterrado.

Um cidadão coreauense, talvez devoto das almas daquele cemitério ou que sabe o valor da crença, e do respeito que merecem os nossos mortos, construiu na beira do rio em 2005, uma capelinha que recebeu o nome de CAPELINHA DAS ALMAS ABANDONADAS, onde algumas pessoas rezam e acendem suas velas ou deixam suas fitas em agradecimento as graças alcançadas.

Trata-se de nosso amigo e conterrâneo Francisco Edwirges de Albuquerque ou simplesmente Francisco de seu Gerardo Deda. Se não fosse a ação de vândalos que quebram as imagens, derrubam as velas ou rasgam as fitas dos devotos, tudo ali seria mais preservado e bonito.

Fonte: Blog Várzea Grande.

Prefeitura de Coreaú tem espaço no Regional do Diário do Nordeste




A Prefeitura de Coreaú a partir de hoje, assim como todas as quartas-feiras terá um espaço na página Regional do Diário do Nordeste para divulgação dos seus projetos na gestão do Prefeito Carlos Roner, na edição de hoje são divulgados a entrega de ambulâncias para os Distritos de Ubaúna e Aroeiras, a passagem molhada na localidade de Corredores que foi uma reivindicação da população e atendida pelo Gestor e a participação do Prefeito Carlos Roner na solenidade de posse dos novos desembargadores que aconteceu na última sexta-feira (18), onde dentre eles o Francisco Bezerra Cavalcante, que foi nomeado juiz substituto na cidade de Coreaú no ano de 1984.

Fonte: Blog do Coreaú em Rede.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

O CAFE DO SEU CHICO CRISTINO


O CAFÉ DO CHICO CRISTINO

O famoso café do seu Chico Cristino,e sem duvida também o mais velho estabelecimento comercial em atividade de nossa terra, sempre no mesmo lugar desde a sua criação em 1958. quando seu Chico Cristino migrou para o ponto, onde funciona ate hoje, o CAFÈ DO CHICO CRISTINO situado na parte externa do mercado publico. Quando chegou a esse ponto comercial seu CHICO vinha de uma pequena bodega (comercio) que ficava situada onde hoje e a casa do nosso amigo Aneon, por traz do comercio do marquinhos,Antigo ponto da LOJA O VILAR.

Hoje com seus 90 completos e já se preparando para comemorar os seus 91 anos no dia 25 de Abril seu Chico Critino e também o mais velho comerciante em atividade de nosso município.

Difícil encontrar alguém que já não tenha tomado um café,comido uma cocada, uma tapioca ,um pedaço de Bolo ou que não tenha chupado um picolé do seu Chico Cristino.

Devido a idade já um tanto quanto avançada seu Chico Cristino já não faz mais como antigamente, quando, por muitos e muitos anos consecutivos abriu o seu café sempre entre as 03 e 04 horas da madrugada para atender seus clientes,que geralmente eram viajantes,comboeiros,motoristas que por viajarem cedo demais,tomavam seus cafes sempre la no cafe de seu chico cristino, Por abrir as portas muito cedo, seu chico tinha todo dia um batalhão de servidores que costumavam ir a casa de seu chico para ajudarem a levar o café os Bolos e as tapiocas quentinhas,como pagamento muitos deles so queriam uma talagada de cana.

Fonte: BENEDITO GILSON RAMOS "Manchão".
(Blog Várzea Grande).

CASO MARCOS VERON


Índios agredidos devem ser ouvidos hoje.

Sete índios agredidos durante um ataque que resultou na morte do cacique guarani-kaiowá Marcos Veron serão ouvidos como testemunhas, hoje, pela Justiça Federal de São Paulo.

O julgamento do assassinato ocorrido em 2003 começou ontem. O primeiro ato foi a leitura das peças do processo e o sorteio dos sete jurados. O Tribunal de Júri deve durar de oito a 15 dias.

Em maio de 2010, o júri popular foi suspenso depois que o procurador Vladimir Aras abandonou a sessão. O Ministério Público Federal pretendia que os indígenas depusessem em sua própria língua: o guarani.

Na ocasião do crime, quatro homens armados ameaçaram, espancaram e atiraram nos líderes indígenas, incluindo Veron, que na época tinha 72 anos. Ele foi levado para o hospital com traumatismo craniano, mas não resistiu aos ferimentos.

Estevão Romero, Carlos Roberto dos Santos e Jorge Cristaldo Insabralde respondem por tentativa de homicídio qualificado, por seis vezes, e Carlos Roberto dos Santos, por homicídio consumado (motivo torpe e meio cruel).

Os acusados seriam funcionários da fazenda Brasília do Sul, em Juti (MS), terra reivindicada pelos guarani-kaiowás. Eles respondem também por crime de tortura, sequestro e formação de quadrilha. Foragido, o acusado Nivaldo Oliveira teve seu processo desmembrado.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste.

Personalidades Coreauenses


Da série Coreauenses que não esqueceremos. Dona Francisca (Piaba).

Dona de um estilo original de ser e vestir, Dona Francisca sempre usa roupas de tom fortes e cores marcantes, traços de sua alegria e vaidade. Últimas informações dão conta que D. Francisca não mais pode se locomover, tolhendo sua maior paixão, a dança. Era uma assídua frequentadora dos forrós, onde dançava a noite toda perto do palco onde se apresenta a banda, mostrando energia de sobra pra sua idade e contrariando a difícil vida que leva.

Fonte: Enviado por Kaká Albuquerque.

VACINA CEARENSE CONTRA DENGUE ORIGINADA ATRAVÉS DO FEIJÃO DE CORDA


Foi produzida por pesquisadores da Universidade Estadual do Ceará (Uece) a primeira vacina de origem vegetal no mundo. De acordo com a professora Isabel Florindo Guedes, bioquímica responsável pela pesquisa, o processo é totalmente pioneiro: “até o momento nenhuma vacina no mundo tinha sido produzida à base de planta”. A nova tecnologia deverá combater os quatro tipos de manifestação do vírus da dengue, incluindo o hemorrágico. O feijão de corda (Vigna unguiculata) foi o vegetal utilizado no procedimento para produção de antígenos para combater o vírus da dengue. De acordo com os pesquisadores, uma única planta pode gerar até 50 doses de vacina. Os resultados obtidos por meio de testes em camundongos foram positivos: os animais passaram a produzir anticorpos protetores contra a dengue. O próximo passo é iniciar testes clínicos em seres humanos. O NIT e a Rede de Núcleos de Inovação Tecnológica do Ceará (Redenit-CE) estão trabalhando na transferência desta tecnologia para o mercado, a fim de que a vacina possa ser produzida em escala industrial.

Fonte: Jornal O Povo.

REFORMA DO TERMINAL RODOVIÁRIO DE COREAÚ


Iniciará a reforma no Terminal Rodoviário de Coreaú, a empresa Souza e Freitas foi a segunda colocada na licitação e irá assumir, depois da desistência da empresa Concretop vencedora da licitação, a empresa que irá executar o serviço é a mesma que construiu o posto de saúde no Alto São José, a Prefeitura de Coreaú fez o projeto arquitetônico da Rodoviária.

Fonte: Blog Coreaú em Rede

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

PROFESSORES: Ceará é o 11º em qualificação


O Ceará ocupa a 11ª posição entre os estados brasileiros com maior porcentual de professores da rede pública que não têm formação suficiente para exercer a profissão e estão em situação irregular. Em pesquisa nacional realizada, segundo o sistema de coleta do censo escolar, o Educacenso.

O levantamento feito pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, Inep/MEC, com base nos dados reunidos em 2009 atualizados em janeiro de 2011, destaca que dos 48.440 professores existentes na rede pública do Ceará e que lecionam em turmas que vão do sexto ano do ensino fundamental ao terceiro ano do ensino médio, 20,63% não têm diploma de graduação.

Fundamental

No Brasil, a Lei de Diretrizes e Bases exige que os docentes do sexto ano do ensino fundamental ao terceiro ano do ensino médio tenham formação superior, mas 208 mil professores dessas séries concluíram apenas o fundamental ou o médio. A Bahia é quem tem o pior quadro, em que 50,8% desses 96,5 mil docentes não completaram o curso superior.

Já São Paulo tem a melhor taxa nacional: 2,25% dos 238.667 professores dessa fase do ensino não terminaram a faculdade. Esses profissionais estão em situação irregular e terão que fazer uma licenciatura. Eles, nas salas de aulas, de acordo com a pesquisa estão ferindo a lei e podem comprometer a qualidade da educação ministrada. O MEC reconhece que a situação é ilegal e pode afetar o aprendizado, mas diz articular políticas para sanar a questão.

A Secretaria de Educação do Estado do Ceará (Seduc), através de sua assessoria de imprensa, afirma que o órgão é responsável por 16 mil professores efetivos que estão nas salas de aulas e que todos possuem nível superior.

Especialização

Além do mais 80% desses profissionais são portadores de especialização. "Hoje, na Seduc, apenas cerca de 300 professores não estão habilitados, mas encontram-se fora das salas de aulas, afastados, e aguardando a aposentadoria", afirma a AI. A assessoria reforça ainda que nas 600 escolas integrantes da rede escolar do Estado (Capital e Interior) só têm professores legalmente qualificados."

"A Seduc só contrata através de concurso público e os professores são admitidos mediante apresentação de documentação comprobatória de conclusão de ensino superior", finaliza a AI.

Já a Secretaria Municipal de Educação (SME), também através de sua AI disse que 97,2% dos professores que lecionam nas escolas da rede municipal possuem curso superior completo, e desses, 70% já incorporam gratificação por titulação obtida pela especialização em seu salário. " A SME incentiva a pós-graduação de seus professores, que ao concluí-la, têm de imediato, como receber gratificação financeira conferida pela titulação", explicou a AI. Sobre o "porcentual mínimo" de professores que não enquadram-se no perfil dos graduados estão afastados das salas de aulas e aguardam a aposentadoria.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste.

Cerca de 1,8 milhão de pessoas começam ano sem aulas no Brasil


Centenas de escolas públicas estão fechadas em todo o País porque não têm luz, mesas, professores – e nem higiene.

Cerca de 1,8 milhão de crianças e adolescentes estão sem aulas na rede pública em todo o País, mostra levantamento feito pelo iG. Esse número equivale a 4,2% do número de alunos matriculados no Brasil, mas a porcentagem, nesse caso, não dá a dimensão exata do problema: o número de pessoas que vão começar as aulas com atraso por conta de alagamentos, greves, um grau insuportável de sujeira nos prédios e até mesmo desabamento do prédio é equivalente à população de Manaus, capital do Amazonas, ou de Curitiba, capital do Paraná. É como se cidades inteiras fossem privadas do direito de estudar.

Esse é um dos números que ajudam a entender por que as pessoas saem da escola pública com uma formação fraca: na prática, o ano letivo de quem começou as aulas depois fica mais curto – nem todas as escolas repõem os dias perdidos.

A situação, contudo, pode ser ainda pior. Vários Estados do Brasil não sabem dizer quantos alunos estão sem aulas porque, justificam eles, as secretarias de educação ou os sindicatos não têm dados completos de todas as escolas. No Amapá, por exemplo, ainda não existe um sistema informatizado e tudo depende de dados registrados e transportados no papel.

Essa situação é ilegal. O ensino fundamental, dos seis aos 14 anos, é obrigatório e deve ser oferecido gratuitamente para todas as crianças nessa faixa etária, conforme a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira (LDB), que regulamenta o sistema educacional no País. A legislação, no entanto, não determina punições aos governos que não garantirem esse direito a todos. Cabe ao Ministério Público fiscalizar se a LDB está sendo cumprida e pedir aos governos que a lei seja obedecida. Até 2016, a faixa de idade para a qual deve ser garantida a escola será ampliada e irá dos quatro aos 17 anos de idade, conforme determinação da Emenda Constitucional 59, de 11 de novembro de 2009. Desta forma, pais e filhos ficam rendidos: eles têm um direito que muitos Estados não estão conseguindo garantir.

Salas com dengue, escola inaugurada sem luz

Um dos problemas mais graves é o descuido com os alunos. Em Ribeirão das Neves, Região Metropolitana de Belo Horizonte, um colégio foi interditado no começo deste mês depois que fiscais da Vigilância Sanitária encontraram focos de mosquito da dengue no local. Na rede estadual de ensino do Espírito Santo, uma escola foi fechada a pedido do Ministério Público Estadual porque apresentava problemas estruturais, colocando em risco a segurança de 1.200 alunos. No Paraná, uma escola em Cascavel corre risco de desabar.

Outro fato grave, e recorrente, é a falta do mínimo para uma escola funcionar. Em Mato Grosso e no Amapá faltam professores, funcionários e mesas. No Paraná, uma escola foi inaugurada e estava pronta para receber 300 alunos. O problema é que ninguém pediu a instalação da rede elétrica. A Companhia Paranaense de Energia (Copel) agora está tentando apressar o serviço para não atrasar ainda mais o início das aulas. Problema parecido também acontece no Amapá, onde diversas escolas não têm energia elétrica.

Também há o caso de falta de planejamento, como na Paraíba. No Estado, em pleno início do ano letivo, 66 das 1.036 escolas estão passando por reformas. No Rio Grande do Norte, o Estado está reformando escolas e ainda não fechou contrato com alguns professores da rede pública.

Esses problemas são agravados pela destruição causada pelas chuvas nos primeiros meses do ano, quando as aulas começam. Neste grupo, o Rio de Janeiro é o primeiro e mais grave dos casos, com centenas de estudantes sem aulas nas áreas atingidas pelas tempestades. Porém, não é o único. Em Santa Catarina, existem seis escolas com problemas de infraestrutura por causa das chuvas das últimas semanas e faltam professores em outras dez. O governo do Estado diz não saber informar quantas pessoas estão sem aula. P mesmo ocorre no Amazonas, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pernambuco e Rondônia.

As greves são obstáculo em mais de um lugar para que os alunos tenham condições de estudar. Algumas são motivadas justamente por problemas relacionados com a infraestrutura das escolas. Na Bahia, a paralisação dos professores da rede municipal, iniciada no dia 15, tem deixado 119 mil pessoas sem aula. Os docentes pedem segurança e limpeza nas escolas. No Piauí, cerca de 350 mil alunos estão sem aulas por causa de uma paralisação dos professores da rede pública estadual de ensino. No Ceará, uma greve de 30 dias ocorrida no primeiro semestre de 2009 atrasou o término do semestre letivo de 2010 e atrasou todo o cronograma: algumas escolas ainda estão concluindo o ano letivo do ano passado. No Pará, a rede pública estadual ainda não concluiu o ano letivo do ano passado e as aulas em 2011 serão iniciadas apenas dia 4 de abril, conforme informações do Sindicato dos Trabalhadores de Educação Pública do Estado do Pará (SINTEPP).

Por fim, há os casos em que a escola é usada para tudo, menos para dar aulas. Cerca de 800 alunos da Escola Municipal Heinrich de Souza, em Piraquara, município da Região Metropolitana de Curitiba, ainda não iniciaram o ano letivo porque 20 famílias estão abrigadas no ginásio esportivo do local desde dezembro de 2010. E também há o caso de escolas que podem parar de funcionar a qualquer momento, como no Rio Grande do Sul: as aulas na rede estadual e municipal de ensino começam entre os dias 21 e 28 de fevereiro, mas, nos últimos anos, sempre houve falta de professores nas primeiras semanas de aula. Além disso, as “escolas de lata” (contêineres de zinco) continuarão existindo em sete instituições gaúchas – em pleno verão.

Casos como esses ajudam a explicar por que as crianças e adolescentes do Brasil saem das escolas sem uma formação adequada: elas simplesmente não tinham condições mínimas para aprender.

Fonte: IG Notícias.

Ensino médio: a pior etapa da educação do Brasil


Série especial do iG mostra por que os adolescentes perdem interesse pela escola, acabam desistindo ou não aprendem o que deveriam.

Há duas avaliações possíveis em relação à educação brasileira em geral. Pode-se ressaltar os problemas apontados nos testes nacionais e a má colocação do País nos principais rankings internacionais ou olhar pelo lado positivo, de que o acesso à escola está perto da universalização e a comparação de índices de qualidade dos últimos anos aponta uma trajetória de melhora. Já sobre o ensino médio, não há opção: os dados de abandono são alarmantes e não há avanço na qualidade na última década. Para entender por que a maioria dos jovens brasileiros entra nesta etapa escolar, mas apenas metade permanece até o fim e uma pequena minoria realmente aprende o que deveria, o iG Educação apresenta esta semana uma serie de reportagens sobre o fracasso do ensino médio.

O problema é antigo, mas torna-se mais grave e urgente. As tecnologias reduziram os postos de trabalho mecânicos e aumentaram a exigência mínima intelectual para os empregos. A chance de um jovem sem ensino médio ser excluído na sociedade atual é muito maior do que há uma década, por exemplo. “Meus pais só fizeram até a 5ª série, mas eram profissionais bem colocados no mercado. Hoje teriam pouquíssimas e péssimas chances”, resume Wanda Engel, superintendente do Instituto Unibanco, voltado para pesquisas educacionais.

Ao mesmo tempo, a abundância de jovens no País está com tempo contado, segundo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). O Brasil entrou em um momento único na história de cada País em que há mais adultos do que crianças e idosos. Os especialistas chamam o fenômeno de bônus demográfico, pelo benefício que traz para a economia. Para os educadores, isso significa que daqui para frente haverá menos crianças e adolescentes para educar.

“É agora ou nunca”, diz a doutoranda em Educação e presidente do Centro de Estudos e Memória da Juventude, Fabiana Costa. “A fase do ensino médio é crucial para ganhar ou perder a geração. Ali são apresentadas várias experiências aos adolescentes. Ele pode se tornar um ótimo cidadão pelas décadas de vida produtiva que tem pela frente ou cair na marginalidade”, afirma.

História desfavorável
O problema do ensino médio é mais grave do que o do fundamental porque até pouco tempo – e para muitos até agora – a etapa não era vista como essencial. A média de escolaridade dos adultos no Brasil ainda é de 7,8 anos e só em 2009 a constituição foi alterada para tornar obrigatórios 14 anos de estudo, somando aos nove do ensino fundamental, dois do infantil e três do médio. O prazo para a universalização dessa obrigatoriedade é 2016.

Por isso, governo, ONGs e acadêmicos ainda concentram os esforços nas crianças. A expectativa era de que os pequenos bem formados fizessem uma escola melhor quando chegassem à adolescência, mas a melhoria no fundamental não tem se refletido no médio.

Para o coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, a questão envolve dinheiro. Quando o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental (Fundef) foi criado, em 1996, repassava a Estados e municípios verba conforme o número de matrículas só naquela etapa. “O dinheiro não era suficiente para investir em tudo e foi preciso escolher alguma coisa”, diz o especialista.

A correção foi feita em 2007, quando o “F “da sigla foi trocado por um “B”, de Educação Básica, e os repasses de verba passaram a valer também para o ensino médio. “Só que aí, as escolas para este público já estavam sucateadas”, lamenta Cara.

A diferença é percebida pelos estudantes. Douglas Henrique da Silva, de 16 anos, estudava na municipal Guiomar Cabral, em Pirituba, zona oeste de São Paulo, até o ano passado quando se formou no 9º ano. Conta que frequentava a sala de informática uma vez por semana e o laboratório de ciências pelo menos uma vez por mês.

Em 2010, no 1º ano do ensino médio, conseguiu vaga na escola estadual Cândido Gomide, que fica exatamente em frente à anterior. Só pelos muros de uma e outra, qualquer pessoa que passa por ali já pode notar alguma diferença de estrutura, mas os colegas veteranos de Douglas contam que ele vai perceber na prática uma mudança maior.

“Aqui nunca usam os computadores e não tem laboratório de ciências”, afirma Wilton Garrido Medeiros, de 19 anos, que também estranhou a perda de equipamentos quando saiu de uma escola municipal de Guarulhos, onde estudou até 2009. Agora começa o 2º ano na estadual de Pirituba, desanimado: “Lá também tinha mais professor, aqui muitos faltam e ninguém se dedica.”

Até a disponibilidade de indicadores de qualidade do ensino médio é precária. Enquanto todos os alunos do fundamental são avaliados individualmente pela Prova Brasil desde 2005, o ensino médio continua sendo avaliado por amostragem, o que impossibilita a implantação e o acompanhamento de metas por escola e aluno e um bom planejamento do aprendizado.

A amostra, no entanto, é suficiente para produzir o Índice da Educação Básica (Ideb), em que a etapa é a que tem pior conceito das avaliadas pelo Ministério da Educação. Foi assim desde a primeira edição em 2005, quando o ensino médio ficou com nota 3,4; a 8ª série, 3,5; e a 4ª série, 3,8; em uma escala de zero a 10. Se no ensino fundamental ocorreu uma melhora e em 2009 o conceito subiu, respectivamente, para 4 e 4,6, os adolescentes do ensino médio não conseguiram passar de 3,6.

“A etapa falha na escolha do conteúdo, que não é atrativo para o estudante, e também não consegue êxito no ensino do que se propõe a ensinar”, diz Mateus Prado, presidente do Instituto Henfil e colunista do iG que escreverá artigos especialmente para esta série, que durante os próximos dias conduzirá o leitor a conhecer o tamanho do problema e refletir sobre possíveis soluções.

Fonte: IG Notícias.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Descobertas pode acabar com a calvície


A descoberta acidental de uma substância que fez crescer novamente pêlos em ratos de laboratório pode abrir caminho para um potencial remédio contra calvície em seres humanos, segundo uma pesquisa americana publicada esta semana. “Nossa descoberta mostra que um tratamento de curta duração com esta substância fez crescer novamente pêlos em ratos que foram geneticamente modificados para ficarem cronicamente estressados”, explicou o Dr. Million Mulugeta, professor adjunto de medicina da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, um dos coautores deste estudo. “O trabalho pode significar o início de novas abordagens para tratar a calvície em humanos, ao neutralizar os receptores de um hormônio que desempenha um papel-chave na condição de estresse”, acrescentou. Tais tratamentos poderiam tratar a perda de cabelos relacionada ao estresse e à velhice, precisou o médico. O estudo foi publicado na versão online da revista científica americana PLoS One, uma publicação da Public Library of Science. Os cientistas fizeram esta descoberta inesperada ao conduzir pesquisas sobre as maneiras como o estresse pode afetar as funções gastrointestinais. Para isso, utilizaram ratos geneticamente modificados para produzir em excesso corticotropina ou CRF (corticotrophin-releasing factor), um hormônio de estresse. Ao envelhecer, esses ratos começaram a perder os pêlos, principalmente nas costas, ao contrário do grupo controle de roedores não modificados geneticamente. Pesquisadores do Instituto Salk na Califórnia, membros da equipe que desenvolveu o trabalho, conseguiram criar um peptídeo, uma substância química batizada de astressin-B, que bloqueia o efeito estressante do hormônio CRF e o injetaram nos ratos que perdiam os pêlos. Três meses mais tarde, os médicos voltaram para analisar os efeitos do astessin-B, mas não conseguiram distinguir os ratos geneticamente modificados dos outros, já que seus pêlos haviam voltado a crescer totalmente. O resultado empolgou os cientistas, mas o astressin-B ainda não foi testado em humanos, apenas em camundongos. No entanto, os próprios pesquisadores sinalizam que é relevante a possibilidade de sucesso caso seja aplicado aos homens.

Fonte: Jornal O Povo.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

POR 40 VOTOS CONTRA UM DEPUTADOS REJEITAM EXPLICAÇÃO DE CID GOMES SOBRE A VIAGEM PARA OS ESTADOS UNIDOS


Por 40 votos contra 1, a Assembleia Legislativa rejeitou ontem o requerimento do deputado Heitor Férrer (PDT) que pedia explicações do governador Cid Gomes (PSB) a respeito de sua viagem aos Estados Unidos, no mês passado. Segundo a revista Veja desta semana, Cid usou o jato do empresário Alexandre Grendene, dono da empresa Grendene, que recebe benefícios fiscais do governo.

Somente Heitor votou a favor do requerimento. O líder da bancada do PSDB, Moésio Loiola, liberou os colegas e se absteve. Todos os outros parlamentares presentes à sessão de ontem livraram Cid de esclarecimentos sobre o transporte utilizado. No ano passado, a Grendene, fabricante de calçados com três unidades no Ceará, doou mais de R$ 1 milhão à campanha do governador à reeleição.

Para o pedetista, o resultado da votação só pode ser lido de uma forma. “Eu digo com convicção que me foi negado o direito constitucional de fiscalizar os atos do governo, mas foi também foi levada à sociedade cearense a confissão de culpa do governador Cid Gomes. E não é a primeira vez que o governador tem dificuldades de se estabelecer dentro do nosso ordenamento jurídico”, disse Férrer, que pretende acionar o Ministério Público.

Fonte: Blog de Política do Marcelo Marques.

Os traíras cearenses na Câmara dos Deputados


Veja como os deputados federais cearenses votaram, na sessão de quarta-feira (16) da Câmara dos Deputados, a proposta de aumento do salário mínimo para R$ 545.

Ceará (CE)
André Figueiredo PDT Sim
Aníbal Gomes PMDB Sim
Antonio Balhmann PSB Sim
Ariosto Holanda PSB Sim
Arnon Bezerra PTB Sim
Artur Bruno PT Sim
Chico Lopes PCdoB Sim
Danilo Forte PMDB Sim
Domingos Neto PSB Sim
Edson Silva PSB Sim
Eudes Xavier PT Não
Genecias Noronha PMDB Sim
Gorete Pereira PR Sim
Joao Ananias PCdoB Sim
José Airton PT Sim
José Guimarães PT Sim
Manoel Salviano PSDB Sim
Mauro Benevides PMDB Sim
Raimundão PMDB Sim
Raimundo Gomes de Matos PSDB Não
Vicente Arruda PR Sim

Fonte: Congresso em Foco.

Do Blog: É incrível como o deputado federal, Pe. Zé Linhares do PP,(votado em Coreaú) não participa dos grandes debates na Câmara Federal, passando alheio as decisões que interferem diretamente na vida da população brasileira. O representante na Câmara Federal da Região Norte do Ceará, deputado Pe. Zé Linhares (PP) não aparece na lista do Congresso em Foco.

DEU NO DIÁRIO DO NORDESTE


O que era para ser cartão postal de Coreaú, não passa de um local em ruínas. População pede solução para o problema.

17 anos após sua inauguração, o Terminal Rodoviário Alferes Raimundo Leopoldo, em Coreaú, encontra-se em total estado de abandono. Há meses que o local não é mais utilizado por estar em ruínas. Até o teto da instalação já caiu. Mesmo com processo licitatório para reforma finalizado e empresa contratada para o serviço desde agosto de 2010, até hoje nada foi feito no local e a população pede providências.

Em 15 de março de 1994, era inaugurado pelo então governador do Estado do Ceará, Ciro Gomes, o terminal rodoviário de Coreaú. Durante a solenidade, acontecia, em Fortaleza, o sequestro de dom Aloísio Lorscheider, no Instituto Penal Paulo Sarasate. Ao saber do acontecido, o governador nem esperou o fim da inauguração e seguiu para a Capital.

O fato é que, atualmente, o terminal se tornou um péssimo cartão de visita bem na entrada da cidade. Está sem condições de uso devido à falta de manutenção e reparo na parte física, o que ocasionou o desmoronamento do teto e degradação das instalações internas e externas. Os ônibus param em um local improvisado ao lado da Secretaria de Ação Social do Município.

A Prefeitura de Coreaú levou o problema ao Governo do Estado. A reportagem tentou contato com a construtora da obra, mas até o fechamento desta edição não obteve retorno.

Fonte: Diário do Nordeste (17/02/2011)
Pauta de Daniel Taboza

Do Blog: Vale ressaltar que há exatos 17 anos este referido Terminal Rodoviário de Coreaú não teve a manutenção adequada, nem tão pouco o zelo que o mesmo necessitava. Antes um Cartão Postal da cidade, hoje um mausoléu abandonado, servindo como ponto de encontro para a prostituição e local para uso de drogas.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Pesquisa mostra 50% de popularidade de Dilma nos primeiros 45 dias


Saiu a primeira pesquisa de popularidade de Dilma Rousseff, após 45 dias de governo.

A pesquisa foi feita pelo Instituto Análise, de Alberto Almeida, entre sábado e hoje, e abrangeu mil entrevistas em todo o País.

A pesquisa mostra que o novo governo é considerado ótimo ou bom por 50% da população.

Apesar do índice de aprovação ser 20 pontos percentuais abaixo da última pesquisa de Lula, o resultado foi considerado positivo.

O índice é semelhante ao registrado por Lula em 2006, quando ele foi reeleito para o segundo mandato.

Fonte: IG Notícias.

Notícia enviada por Votação do mínimo tem samba e bombom


Ao longo de quase 10 horas de discussão para aprovar o novo mínimo de R$ 545, parlamentares protagonizam cenas curiosas, como distribuição de bombons e música para protestar.

Nas quase dez horas em que discutiram e aprovaram o reajuste do salário mínimo para R$ 545, os deputados protagonizaram cenas curiosas, ao microfone ou fora dele.

Quando a sessão já estava prestes a terminar, nada menos do que 495 parlamentares se amontoavam no plenário da Câmara. Entre as fileiras de poltronas, houve desde samba até distribuição de bombons, passando por sonecas e beijos lançados em direção às câmeras.

O deputado Adrian Mussi, do PMDB do Rio, falava ao celular quando mandou um beijo em direção à câmera da TV Câmara

Beijo, mãe!

Enquanto o deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (PDT-SP), defendia a proposta derrotada de R$ 560, o deputado Adrian Mussi (PMDB-RJ) acabou fazendo as vezes de papagaio de pirata. O parlamentar falava ao telefone com alguém que, aparentemente, o identificou nas transmissões da TV Câmara. Sorridente, ele aproveitou a chance. Entrou no quadro e mandou um beijo em rede nacional.

Samba-enredo

Por seu histórico no movimento sindical combinado ao empenho do governo em segurar o mínimo em R$ 545, o deputado federal Vincentinho (PT-SP) foi recebido com um “samba-protesto”. Integrantes de centrais sindicais que acompanharam a sessão em Brasília e brigavam por um valor de pelo menos R$ 560 cantaram, em coro: “Você pagou com traição. A quem sempre lhe deu a mão”.

Zzzzzzzzzzzzzzzz....

Apesar da eloquencia com que os deputados discutiram o reajuste do mínimo, a deputada Erundina (PSB-SP) não aguentou. Caiu no sono discretamente em plena Câmara. Durante a soneca de 15 minutos, a deputada não perdeu a elegância.

Bombom

A deputada veterana Perpétua Almeida (PC do B-AC) dirigiu-se ao plenário da Câmara preparada para enfrentar horas e horas de discussão sobre o salário mínimo. Perpétua levou até bombons, que distribuiu aos colegas durante a sessão extraordinária.

Está claro?

Os deputados Miro Teixeira (PDT-RJ) e ACM Neto (DEM-BA) se estranharam em alto e bom som ao microfone. Referindo-se a ACM Neto, Miro acusou: “Biografias estão riscadas!”. E ACM Neto respondeu: “Só se for a sua!”. Alguns segundos de silêncio depois, ACM Neto esclareceu: “A sua biografia!”

Pegadinha do Martinho

O deputado Rogério Martinho (PSDB-RN) inscreveu-se para falar a favor do projeto de lei do governo para reajustar do mínimo. Na verdade, porém, ele era contrário ao valor proposto pelo Planalto, mas entrou na fila do microfone mesmo assim. “Sou a favor do reajuste, só sou contra o valor...”. A explicação não colou. Para garantir tempos iguais aos dois lados da discussão, o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), teve de ampliar a lista, incluindo mais um nome favorável ao valor do governo.

Fonte: IG Notícias.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2011


O cartaz possui dois planos. Ao fundo observa-se uma fábrica que solta fumaça, poluindo e degradando o ambiente, deixando o céu plúmbeo, intoxicado e acinzentado.

A figura do rio com a água escurecida e suja representa também a parte natural sendo devastada, influenciando no aparecimento das enchentes e no aumento do nível do mar, ações estas provocadas pelo ato errado do homem.

Em contraste a isso, vemos em primeiro plano uma mureta, onde em meio à devastação ainda existe vida. Nela, um pequeno broto e um cipreste (hera), com suas raízes incrustadas, criando um microecossistema, ainda insistem em viver mesmo diante de um cenário áspero. Sendo, portanto, referência ao lema: "A criação geme em dores de parto" (Rm 8,22).

Apesar de todo o sofrimento que a criação enfrenta ao longo dos tempos, de todos os seus 'gritos de dor' - a vida rompe barreiras e nos mostra que ainda existe esperança, representada pela borboleta, que mesmo com uma vida curta, cumpre o seu importante papel no ciclo natural do planeta.

Fonte: Blog RM no Foco.

Angela Portela se diz comprometida com lutas sociais e desenvolvimento sustentável de Roraima


A senadora Angela Portela (PT-RR) reafirmou nesta segunda-feira (14), em seu primeiro discurso em Plenário, seu compromisso em prol do desenvolvimento social e econômico de Roraima, de forma sustentável e com respeito ao meio ambiente e à diversidade cultural do estado. A senadora também disse que continuará lutando pelos direitos das mulheres e pela valorização da educação em todo o território nacional.

- Como milhões de trabalhadores e trabalhadoras, sou fruto do milagre brasileiro, da enorme mobilidade social que permitiu à filha de família humilde do interior do Ceará chegar ao Senado da República pelas mãos do povo roraimense. Esse milagre de que falo é o milagre da educação, da transformação social pela via do aprendizado, do conhecimento - disse.

Angela Portela também agradeceu aos mais de 110 mil votos recebidos nas eleições passadas, que lhe deram seu primeiro mandato no Senado Federal, depois de um mandato como deputada federal e gestões à frente da Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social de Roraima e do Departamento de Desenvolvimento Social dessa mesma secretaria.

A senadora afirmou que chegou ao Senado mantendo a crença de que é possível fazer política sem abuso de poder econômico e "sem cair na tentação do caminho fácil, nas práticas ilícitas ou ilegítimas que enchem de vergonha milhões de brasileiros e brasileiras, cidadãos e cidadãs que olham para o Parlamento e não se sentem representados".

A parlamentar disse que continuará trabalhando pelos interesses das mulheres brasileiras, por meio do apoio às políticas públicas voltadas para as mulheres e pela defesa da universalização da licença-maternidade de 180 dias. Angela Portela reafirmou seu compromisso com o combate à violência contra as mulheres e com a criação de melhores oportunidades de emprego, educação e moradia e do aumento de vagas em creches públicas.

- Sabemos que menos de 20% das crianças brasileiras têm acesso a creches públicas. Oferecer creches para nossas crianças é assegurar a independência financeira de milhões de mulheres que hoje precisam se ausentar de casa em busca do sustento próprio e de suas famílias e que não têm, ainda, o amparo do poder público para deixar seus filhos e filhas em segurança, com alimentação adequada e com educação de qualidade - declarou.

Em apartes, os senadores Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR), José Pimentel (PT-CE) e Gleisi Hoffmann (PT-PR) saudaram a colega e elogiaram seu pronunciamento.

- Eu não me afastarei das bandeiras de luta que caracterizaram toda a minha trajetória política. Nesta Casa eu serei uma representante dedicada de todos os brasileiros que vivem em situação de vulnerabilidade social e econômica: as mulheres, as crianças e os adolescentes, os idosos, as pessoas portadoras de necessidades especiais, os trabalhadores e as trabalhadoras rurais, as minorias étnicas e de gêneros e todos aqueles que precisam do Poder Público. Continuarei firme no propósito de melhorar a qualidade da educação brasileira, como professora que sou - acrescentou Angela Portela.


Fonte: Redação / Agência Senado.

Liminar do TSE mantém José de Anchieta no cargo


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concedeu liminar na manhã desta segunda-feira (14) que mantém José de Anchieta como governador de Roraima, e seu vice, Francisco Rodrigues. O pedido foi impetrado após decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RR) que cassou o mandato dos dois em decorrência do uso indevido da rádio Roraima, empresa pública de rádio difusão, durante a campanha de 2010.

A decisão vale até que o TSE julgue o mérito do mandado de segurança, ainda sem data prevista. A defesa do chefe do Executivo estadual protocolou pedido de liminar para que fique suspensa a imediata execução do acordão alegando ausência de proporcionalidade na aplicação da sanção de cassação de diploma e que a Corte estadual não apreciou todos os fundamentos levados àquele julgamento.

O ministro do TSE Arnaldo Versiani, relator do caso, citou que “a jurisprudência do Tribunal tem decidido que a execução de decisão da Justiça Eleitoral deverá aguardar a respectiva publicação e eventual oposição de embargos de declaração, ponderando-se a necessidade de esgotamento da instância e até mesmo a possibilidade de acolhimento dos declaratórios”.

Para o governador José de Anchieta, a decisão do TSE reforçou a vontade do povo de Roraima. “Isso é um rito normal de uma demanda judicial, mas que felizmente prevaleceu a justiça e a vontade popular. Nós viemos de uma campanha em que nos elegemos de uma forma democrática onde a maioria do povo desse estado escolheu o governador Anchieta e seu vice para governar Roraima por quatro anos”, disse em coletiva à imprensa.

Anchieta disse ainda que a oposição tem tentado, de todas as formas, causar insegurança na população, criando motivos para desacreditar até mesmo o estado. “Esse clima criado em Roraima pelo meu opositor é muito ruim e lá fora já está se tornando motivo de chacota. Roraima não merece isso”, enfatizou.

Fonte: Jornal Folha de Boa Vista.

JERICOACOARA: Paraíso litorâneo vive guerra de traficantes


Paraíso natural de Jericoacoara se dilui no artificialismo de prazeres de drogas e sexo encontrados livremente.

Não é à toa que Jericoacoara se apresenta como uma das praias mais belas do mundo. O litoral extenso e contornado por falésias, dunas imensas e a restinga, que hoje formam uma Área de Proteção Ambiental, oferece uma exótica mistura de praia e sertão.

Com esses encantos, a praia se internacionalizou, transformou-se no mais importante cartão-postal do Estado e passou a atrair o que há de melhor e pior na atividade do turismo. Pousadas bem equipadas para receber autoridades e qualquer pessoa em evidência da mídia se misturam com becos que somem em dunas, e onde se instalam os casebres, que antes se associavam tão-somente à vida rústica dos nativos, hoje despertam suspeitas da Polícia de serem locais de boca-de-fumo e ponto-de- vendas outras drogas. As batidas são raras, porque falta efetivo policial e, na dúvida, seus moradores não são incomodados pelas autoridades.

De lugar recatado e frequentado pelos amantes da paz e das belezas naturais, Jericoacoara viu suas restingas, presumidamente defendidas por lei federal, se mancharem de sangue. A guerra do tráfico de drogas deixou de ser algo comum aos grandes centros, para se enraizar num pedaço do litoral, a 330 quilômetros de Fortaleza.

Mazela

O promotor de Justiça da Comarca de Jijoca de Jericoacoara, Rodrigo Manso Damasceno, diz que o tráfico de drogas é hoje a maior mazela do lugar. O recente triplo assassinato, ocorrido em 19 de dezembro passado, em que a Polícia investiga os vestígios de luta pela demarcação de território, acendeu a luz vermelha de que o paraíso litorâneo é hoje disputado de modo caro e sangrento por conta do narcotráfico.

"Não temos uma prostituição explícita, mas não é descartada, assim como não são tão sérios os crimes contra o patrimônio. No entanto, são ações que inevitavelmente se intensificarão se não combatermos o tráfico de drogas", afirma Rodrigo.

Aos 31 anos, carioca, Rodrigo sabe que o desafio de representar o Ministério Público em Jijoca de Jericoacoara está longe ser uma atividade tão pacata como o lugar já inspirou essa sensação no passado. Ele lembra que o trabalho fica comprometido a partir da falta de estrutura do Poder Judiciário, uma comarca que foi recentemente desmembrada de Cruz, e da Polícia Civil, que conta com uma delegada e um escrivão.

Ele assumiu o cargo em 7 de dezembro do ano passado. Imediatamente, defrontou-se com assassinatos, represálias entre grupos de traficantes e uma justiça atolada em mais de 1.700 processo em andamento e somente um juiz para atender, todas as demandas.

Eis porque, conforme ressalta Rodrigo, se mantém uma fiscalização frouxa na atuação dos conselhos tutelares. A falta de um juizado de menores não permite que se faça esse acompanhamento e daí se verifica a livre presença de meninos e meninas, com idade inferior a 18 ano, frequentando noitadas em boates e casas de forró.

Juliana tem 14 anos e mora em Cruz. Ela diz que não é natural se deslocar de seu município para desfrutar o fim de semana de Jericoacoara. Com um grupo de amigos, se sentem protegidos e distantes da batalha violenta travada por traficantes, ciosos em manter o rico território ocupado por viciados com alto poder aquisitivo.

Como adolescente, não é única a curtir a noite, onde estrangeiros e turistas brasileiros não encontram censuras para companhia e a celebração noturna tão pontuais, quanto o ritual de subir às dunas para assistir ao pôr-do-sol. O que é triste em Jericoacoara, como afirmam seus moradores, é que a juventude do lugar passou a pagar um preço caro, com a expansão da droga, sobretudo, o crack.

Fique por dentro
Repressão precária não consegue impor a lei

O gargalo para a Polícia são os recursos humanos. Como fazer investigação se faltam homens?", Indaga a delegada Rita Porto. Ela salienta que ainda neste ano não foi procurada pelo GGI, que tem como atribuição combater a criminalidade e a exploração sexual no Estado.

No entanto, a Secretaria de Justiça, através do Escritório de Enfrentamento e Prevenção do Tráfego de Seres Humanos, promete para ainda este ano instalar postos em Jericoacoara e Canoa Quebrada. Essa ação seria uma continuidade da ostensiva que o Escritório pretende empreender, inclusive com instalações já existentes no Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza.

Na Avaliação do GGI, a abordagem de mulheres par a o tráfico internacional diminuiu, em vista da pressão da Polícia Federal. Jericoacoara preocupa as autoridades menos pela atividade de prostituição e tráfico de seres humanos, mas pela crescente organização do narcotráfico.

Apesar de haver disputas explícitas de grupo para a dominação de territórios, o trabalho tem sido lento e o GGI se manteve ausente das principais áreas de conflitos, em vista da mudança de comando na Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

O GGI vem atuando desde 2005, envolvendo 18 órgãos públicos e a perspectiva é dar continuidade neste trabalho, ainda de forma mais intensiva neste ano, haja vista que houve um mapeamento das áreas vulneráveis e riscos para a prostituição infanto-juvenil.

Esse trabalho foi concluído em dezembro do ano passado. Cumbuco é hoje um grande centro de atração de mulheres prostitutas, por conta do Kat Surf. 80% de pousadas, hotéis e restaurantes pertencem a estrangeiros. Do mesmo modo, a Taíba também preocupa pela grande demanda de sexo, e quando há a demanda também existe a oferta.

SEGURANÇA PRECÁRIA

Delegada e escrivão formam Polícia Civil

Numa emboscada, morreram, no dia 19 de dezembro passado, José Eudênio Pereira, 38, Bismark Vasconcelos Albuquerque, 40 e José Carlos Gomes da Silva, 33. A sangue frio, o pistoleiro esvaziou todo o pente da pistola nos ocupantes de um buggy, enquanto eles se deslocavam de Jijoca a Jericoacoara. Duas das vítimas viajavam de carona.

O crime foi considerado hediondo pelo Ministério Público e uma prioridade de investigação para a Polícia Civil de Jijoca de Jericoacoara, não obstante toda a limitação de seu efetivo. Afinal, a execução com arma automática, uma pistola ponto 40, suscitou suspeitas sobre o fato de que Jericoacoara tornou-se um centro de disputa do crime organizado, onde chefões mandam executar inimigos pelo domínio no comércio de drogas, principalmente a cocaína.

A delegada titular Rita Porto diz que há indícios fortes nesse sentido, mas por falta de pessoal e a necessidade de concluir um inquérito com todas as provas possíveis, deverá requerer um pedido de ampliação do prazo para a sua conclusão.

Na distrito policial, trabalham apenas a delegada e um escrivão. A segurança pública tem auxílio da PMTur, que atua com oito a 10 policiais por dia. No entanto, Rita considera insuficiente para atender a toda a extensão praiana, principalmente nas áreas do Preá até Jericoacoara. "As bocadas são casinhas, de difícil acesso. A gente nem consegue chegar lá, inclusive há também o aspecto que é também lugar de moradia dos nativos, que não tem nenhuma relação com o tráfico", afirmou.

Inteligência

Para Rita, o grande complicador é o serviço de inteligência. Ela lembra que a Justiça tem atendido aos apelos por uma ação mais efetiva e até expedido mandados de busca em pousadas e hotéis suspeitos em Jericoacoara. No ano passado, dez estabelecimentos comerciais foram investigados pela Polícia, com mandado judicial, mas não houve nenhum flagrante. Contudo, garante ainda que o município é calmo comparando com os municípios de Cruz, Itarema e Bela Cruz.

A opinião do especialista

Opção por prostíbulos

Não há como contestar que se houve uma diminuição no tráfico internacional de seres humanos, o mesmo não aconteceu no fluxo doméstico. Em 2010, realizamos cerca de 50 operações e a constatação foi que os prostíbulos no Centro e no Interior são, na atualidade, os maiores responsáveis pelas restrições de liberdade e pela prática do cárcere privado.

Na verdade, não houve no ano passado nenhum registro de tráfico internacional. Mesmo assim, é difícil precisar pelo poder público como se encontra a realidade atual, sobretudo no tocante a movimentação interna no Estado. Ou seja, mulheres de outros Estados e municípios com atuação característica de tráfico.

Percebemos que há uma demanda dessas meninas para outros países, para fazerem programas e trabalharem nas boates de lá, mas com o monitoramento nosso, para que não haja o tráfico internacional de seres humanos, isso tem sido bastante dificultado.

As mulheres estão pagando suas passagens e retornando dentro do prazo estabelecido. Essa motivação acontece a partir do momento em que conhecem os estrangeiros, mantém relações, e a partir de então surgem os convites. Quando a gente conversa com elas, verifica que em nenhum momento houve cárcere privado, tiveram retirado o passado ou privado da liberdade.

No entanto, prevalece o comportamento de muitas mulheres preferirem atuar em casas de prostituição, por segurança delas, são estabelecimentos que também estão sendo monitorados pelo nosso Escritório juntamente com o Juizado e a polícias civil e federal, e fazendo um trabalho de orientação.

Há dois meses fechamos uma casa em Fortaleza, no Conjunto José Walter, por favorecimento à prostituição e foi identificada que havia garotas que antes atuavam na Praia de Iracema. Conversamos com uma delas e essa afirmou que no lugar antigo onde atuava, corria o risco de ser espancada, estava na rua e nem todos os dias tinha cliente.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste.

POLUIÇÃO SONORA: Unidos contra os paredões de som


Projeto, em tramitação na Câmara Municipal, proíbe o uso de equipamentos de som em locais público.

Uma comissão formada por ambientalistas de Fortaleza decidiu enviar uma carta à Câmara Municipal para pedir a aprovação do projeto de lei Nº 0198/2009, de autoria do vereador Guilherme Sampaio. O projeto, mais conhecido como Lei do Paredão, diz respeito à proibição do uso de equipamentos de som automotivo em todos os locais públicos e em alguns privados, como postos de combustíveis e estacionamentos.

A iniciativa, segundo o grupo, além de pressionar os vereadores a aprovarem o projeto, gera uma maior discussão entre os moradores da Capital. "Nosso objetivo é construir uma opinião contrária aos paredões e à poluição sonora, a fim de melhorar a qualidade de vida das pessoas", afirmou João Saraiva, 54, membro da comissão.

A divulgação da carta está sendo realizada, principalmente, pelas redes sociais e já conta com o apoio de várias pessoas, empresas e associações.

Fiscalização

Para o gerente de licenciamento da Semam, Júlio César Costa, a aprovação do projeto de lei tende a facilitar a fiscalização, uma vez que o documento não considera o limite permitido de decibéis. Pelo contrário, propõe a total proibição. "Infelizmente, nós precisamos de uma ação severa porque muitos não respeitam", afirmou.

Segundo explica, só no ano passado, a Semam apreendeu cerca de 300 equipamentos de som automotivo. Desses, mais de 30 ainda estão no órgão porque não foram resgatados pelos donos, o que gerou falta de espaço e fez com que a Semam deixasse de apreender os objetos, temporariamente, até que providencie um depósito. O trabalho de apreensão também pode ser feito por seguimentos da polícia como a Companhia de Polícia Militar Ambiental (Cpma) e o Ronda do Quarteirão.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Memória Social versus descentralização administrativa.


Neste Domingo, 13 de Fevereiro do corrente ano, houve a inauguração da Farmácia Básica de Coreaú, evento este ocorrido ao lado da Biblioteca Municipal no centro da cidade de Coreaú. Aos presentes e aos bem informados foi mais um evento público inaugurado pela Prefeitura de Coreaú. Aos observadores, memorialistas,historiadores e sociólogos este fato foi caracterizado por simbologias locais, senão vejamos, o referido local de inauguração era anteriormente uma Brinquedoteca utilizada por crianças da Educação Infantil, para o desenvolvimento de suas atividades psico-motoras, cujo nome homenageava uma das senhoras mais antigas de Coreaú e que a mesma representava a família Carneiro e Araújo, refiro-me à Mãe Mariana (In Memorian).Hoje podemos assim dizer que preferiu-se a troca da memória,representada pela homenageada, por um ideário do mundo contemporâneo chamado descentralização,pois se desvinculou-se uma Farmácia Básica que era localizada dentro do Paço da Prefeitura Municipal de Coreaú, para um local desvinculado de qualquer favor politiqueiro,que beneficiará camadas populares, sobretudo carentes de nosso município.Encerro meus pensamentos indagando o povo de coreaú com o seguinte questionamento:É preferível manter uma Brinquedoteca que beneficie crianças em seu estágio inicial de desenvolvimento,preservando a memória local com a simbologia da homenageada ou dar lugar à descentralização administrativa com a independência de uma Farmácia Básica, que antes funcionava em um local de fácil manipulação política? To be or not to be in the question!!! ( ser ou não ser eis a questão)!!!

José Mário Moreira
Presidente do SINDPROC

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Vítima de dengue, bebê de 9 meses morre em Itapipoca


Este é o segundo caso fatal da doença no Estado.

O Ceará registrou a 2ª morte por dengue este ano. A vítima é um bebê, de 9 meses, do município de Itapipoca, na região norte.

Na semana passada, um homem de 50 anos, morador de Itaitinga, região metropolitana, também morreu por complicações da doença.

Doença continua avançando, segundo boletim.

Outros óbitos envolvendo crianças estão sob investigação. O boletim semanal da Secretaria da Saúde do Estado indica que a dengue continua avançando.

Quase 2 mil casos registrados no Ceará.

Neste ano, o estado já confirmou 1. 810 casos do tipo clássico, 9 do tipo hemorrágico e 3 mil 567 estão sob suspeita, mil a mais do que na semana passada.

A preocupação principal é com as crianças, porque o vírus do tipo 1 não circulava no Estado há cerca de 16 anos.

Dessa forma, os mais novos não tiveram a doença e, consequentemente, não estão imunes.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste.

Obras de alto valor são roubadas do Museu Egípcio do Cairo


Ladrões se aproveitaram dos protestos que atingem o país para roubar oito peças do museu, entre elas uma estátua de Tutankamon.

Oito peças de grande valor, entre elas uma estátua de Tutankamon, foram roubadas do Museu Egípcio do Cairo, anunciou neste domingo o diretor do serviço antiguidades egípcias, Zahi Hawas. "Entre os objetos roubados estão uma estátua de madeira coberta de ouro do rei da XVIII dinastia Tutankamon sustentada por uma deusa e partes de outra efígie do mesmo faraó", declarou Hawas, que também é secretário de Estado de Antiguidades. O faraó Tutancâmon reinou entre 1333 a.C. e 1324 a.C. Sua múmia também está no acervo do Museu do Cairo.

Os funcionários do governo constataram o roubo durante um inventário do museu após a invasão do local em 28 de janeiro, quando algumas pessoas se aproveitaram dos protestos contra o regime de Hosni Mubarak na Praça Tahrir, próxima ao centro cultural. "Infelizmente descobriram que objetos do museu desapareceram", disse Hawas. Setenta peças do museu foram danificadas durante os protestos, mas todas podem ser restauradas.

Famoso mundialmente, o Museu do Cairo (cujo nome oficial é Museu de Antiguidades Egípcias) tem mais de 120 mil peças, incluindo múmias, estátuas, jóias e tesouros de diversas dinastias do Egito antigo. O museu fica na praça Tahrir, foco principal do levante iniciado em 25 de janeiro.

Fonte: Informações da AFP e da BBC Brasil.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

CASSADO GOVERNADOR DE RORAIMA


O governador reeleito de Roraima, José de Anchieta Júnior (PSDB), foi cassado pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) por usar a emissora de rádio do governo para se promover durante as eleições do ano passado.

A decisão foi por cinco votos a dois. O TRE determinou aplicação de multa de R$ 53.205 (50 mil Ufirs) e a diplomação de Neudo Campos (PP), o segundo colocado nas eleições. Ele deve assumir o governo de Roraima na segunda-feira.

De acordo com o TRE-RR, Anchieta poderá contestar a decisão no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), mas terá que aguardar a decisão fora do cargo.
Anchieta Jr. perdeu o mandato por usar o programa de maior audiência da Rádio Roraima AM para se promover nas eleições. A emissora é vinculada ao governo.

A ação de cassação foi proposta por Neudo Campos. Ele embasou a acusação em áudios e transcrições de programas apresentados por Mário César Balduíno.

Fonte: Blog Sobral de Prima.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

"Penso, logo existo!"


Esta frase grandiosa acima descrita,do filósofo francês René Descartes,me faz refletir acerca da inércia no raciocinio de determinados setores da sociedade de Coreaú,sejam eles da situação ou da oposição,senão vejamos, discute-se nas rodas de conversas em nossa cidade e em determinados meios de comunicação local, uma queda de braço entre a situação e a oposição em nosso município por conta da permanência ou troca dos guardas da Agência do INSS de Coreaú.Comenta-se que os guardas atuais foram indicados pelo Gestor Municipal(líder da situação)que poderão ser substituidos por outros de indicação do principal opositor do prefeito(líder da oposição).Com base nos fatos percebo a incessante preocupação de nosso povo em valorizar acontecimentos mesquinhos dessa natureza e em constatar o quanto as "forças" políticas de nosso município precisam amadurecer.Enquanto esta briga de poderes a cada dia se fomenta,as demais camadas de nossa sociedade sonham e esperam um Coreaú de povos pensantes e críticos e em busca de uma renovação política sólida e que tenham como prioridades o cuidado para com a cidade e para com o seu povo.Nos resta lamentar a postura de certos setores de nossa sociedade,bem como, o tipo de situação e de oposição existentes em nossa Coreaú.

José Mário Moreira
Presidente do SINDPROC

LOGOMARCA DO GOVERNO DILMA


O Governo Federal divulga sua nova logomarca na noite de quinta-feira (10), durante o primeiro pronunciamento da presidenta Dilma Rousseff em cadeia nacional de rádio e TV.
A marca mantém o nome “Brasil” em destaque, assim como no governo Lula, mas trocou a frase, “Um País de todos” por “País rico é País sem pobreza”. As cores da logomarca também foram alteradas e passarão a ser somente verde, amarelo, azul e branco.

Fonte: Sobral de Prima.

Emocionado, Alencar canta "A Flor e o Espinho" para Dilma


"Tire o seu sorriso do caminho que eu quero passar com a minha dor", diz a música que ex-vice cantou na UTI do hospital.

Internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, o ex-vice-presidente José Alencar recebeu hoje a visita de Dilma Rousseff. No quarto, Alencar cantou três músicas para a presidenta, entre elas "A Flor e o Espinho", de Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito e Alcides Caminha (assista abaixo vídeo com interpretação de Paulinho Moska). "Tire o seu sorriso do caminho que eu quero passar com a minha dor", diz a letra. Segundo o iG apurou, Dilma, Alencar e todos os que se encontravam no quarto choraram com a homenagem.

A canção foi a forma que Alencar encontrou de comemorar a vitória de Dilma na disputa presidencial. Ele havia prometido a ela que dançaria um samba em homenagem ao Rio de Janeiro e um xaxado em homenagem ao Nordeste, lugares onde o apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua sucessora foi determinante para o resultado das eleições. Como Alencar não está em condições de dançar, ele cantou segurando Dilma pela mão.

No encontro de hoje, o ex-vice disse à Dilma ter "absoluta confiança de que o País está em boas mãos” e que sabe que ela "fará um grande governo". Neste momento, Dilma chorou novamente.

Lula e uísque

Na última sexta-feira, José Alencar e sua mulher, Mariza Gomes da Silva, receberam para um almoço o ex-presidente Lula. Antes que os pratos fossem postos à mesa, no entanto, Alencar pediu à sua mulher "o remédio principal”. Surpresa, Mariza perguntou: "mas qual é?". A resposta foi "uísque". Mariza, então, pegou a garrafa da bebida que regou o almoço.

O encontro no apartamento do casal, na região da Avenida Paulista, durou algumas horas. Alencar e Lula se revezaram contando histórias da infância, das primeiras aulas que tiveram na vida e rememoraram diversas passagens do governo. Os encontros com Lula têm sido semanais.

Alencar voltou a ser internado no início da tarde de ontem com peritonite por perfuração intestinal. Segundo o iG apurou, Alencar foi ontem ao hospital para fazer hemodiálise e transfusão de sangue com muita dor abdominal. Os médicos pediram uma tomografia e identificaram perfurações no intestino causadas pelo tumor. Ele está sendo tratado com antibióticos e seu quadro é considerado grave.

O ex-vice, que luta contra um câncer há quase 13 anos, estava em casa com a família, em São Paulo. Ele havia deixado o hospital no último dia 25, após 30 dias internado. A última aparição de Alencar aconteceu no aniversário de São Paulo, quando foi homenageado com a Medalha 25 de janeiro. Na ocasião, Alencar falou sobre sua luta contra a doença e disse que lutava “para não morrer”.

Fonte: IG Notícias.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

MANDACARU


ASSOCIAÇÃO PARA EDUCAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO INTEGRADO - AEDI
EDIÇÃO N.º 013 - ARAQUÉM - FEVEREIRO DE 2011.

“SER CULTO É A ÚNICA FORMA DE SER LIVRE” (JOSÉ MARTÍ)

A importância da leitura

A leitura é muito importante para a
transformação do indivíduo, pois é através
dela que nos libertamos da ignorância
e da alienação.

A biblioteca é um dos lugares onde
podemos adquirir conhecimentos, sendo
por isso, essencial para a sociedade.

A leitura autônoma transmite prazer,
levando o leitor a conhecer mais e isso
contribui bastante para o seu crescimento,
o que o torna culto e livre. E
quando nos tornamos livres, podemos
ajudar os outros a saírem da ignorância.

A liberdade é uma conquista individual,
mas para isso acontecer é necessário a
busca constante pelo conhecimento e, a
leitura de livros, é muito importante
para a aquisição do saber.

Ter conhecimentos é a garantia da
existência política e cultural de uma
sociedade, por isso, a biblioteca é importante
para todos. O acesso aos livros
pode garantir uma vida melhor para as
pessoas e consequentemente para a sociedade,
afinal, “ler é mais importante
que estudar”, como bem disse o grande
Ziraldo.

Fonte: Fernanda Albuquerque, aluna do 3.º
ano do Ensino Médio – Araquém.

Quem não lê... mal ouve, mal fala, mal escreve, mal vê. (Monteiro Lobato)

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

PRÉ-CARNAVAL EM COREAÚ



Fonte: Blog de Coreaú.

PRESOS FOGEM DA DELEGACIA DE COREAÚ DURANTE A MADRUGADA DESTA SEXTA-FEIRA


No começo desta sexta-feira (04), ainda na madrugada, por volta de 00:40 hs os detentos Carlos Alberto Ferreira de Lima, (25), Wendel Gleyvan da Silva, (22) ambos natural de Coreaú, e Antônio Morais, natural de Tianguá, serraram as grades de uma das celas da Cadeia Pública de Coreaú e fugiram.

Os policiais Cb R. Costa, Sds Iranildo, Gildo e M. Bastos perceberam um silêncio anormal nas celas e desconfiaram. Quando foram fazer a revista rotineira nas celas, verificaram uma das barras de ferro de uma das celas serradas e quando fizeram a recontagem dos detentos, perceberam que faltava três. De imediato formou-se uma patrulha policial que saiu em diligências objetivando recapturar os detentos. Após algumas horas de busca, os Pm's lograram êxito na captura de dois dos três presos que são: Antônio Moraes e Carlos Alberto.

Até o fechamento desta matéria, os policiais ainda estavam em diligências atrás de recapturar o terceiro, que é o elemento conhecido por Wendel Gleyvan da Silva.

Fonte: Blog Visão Norte.